sábado, 28 de janeiro de 2012

Quando A Poesia se faz Prece

Era amor
Eu nem sabia,
Um sonho
De encontro,
Tal qual a noite
E o dia.
Era o amor
Que me ria...
E se fez ilusão
Depois,
Se fez prece
A rogar aos céus
A volta do Anjo
Que me roubou o final
Do que era
Pra ser
Poesia.

Sirlei L. Passolongo-

Mário Quintana

A arte de viver é simplesmente a arte de conviver ... simplesmente, disse eu? Mas como é difícil!